Todo corpo feminino é único e reage de uma forma diferente a tudo. Isso pode ser percebido também na menstruação, já que cada mulher apresenta sintomas variados, como dores e até mesmo a TPM. Mas você sabia que existem vários tipos de menstruação com cheiros e quantidade de sangue diferentes?

Para que você saiba tudo sobre essa etapa do mês, separamos algumas dicas que vão te ajudar a entender os tipos de menstruação existentes e como identificá-los! Preparada? Então vamos lá! <3

Tipos de sangramento menstrual

A menstruação é uma rotina mensal que nós, mulheres, temos que conviver por grande parte da nossa vida. Por isso, observar se está tudo certo com a menstruação é uma das maneiras de perceber se sua saúde vai bem.

Uma menstruação considerada normal costuma durar por um período de 4 a 5 dias, com fluxo de coloração vermelha escura e sem muitos coágulos¹. Contudo, podem acontecer algumas variações no sangramento, entre elas, como:

Sangramento excessivo

Algumas mulheres apresentam um fluxo menstrual bastante intenso, ou seja, com grande perda sanguínea². Uma das razões para que isso ocorra é a deficiência de ferro no corpo feminino³, que coopera para o corpo expelir até 200 ml de sangue nessa época¹! A melhor forma de identificar esse excesso é observar se seu fluxo contém muitos coágulos ou mesmo se precisar trocar de absorvente muitas vezes ao dia³.

Sangramento intermenstrual

Apesar de não ser muito comum, esse é o sangramento que ocorre entre uma menstruação e outra. Ele pode estar relacionado com várias causas, entre eles o período de adaptação do nosso corpo à introdução de métodos contraceptivos².

Sangramento prolongado

Outro tipo de menstruação é o sangramento prolongado, que tem duração maior que dez dias². Apesar de não ser muito comum, pode preocupar muitas mulheres por causa da instabilidade hormonal desses períodos³.

Menstruação com cheiro

O cheiro da menstruação é um fator que incomoda muitas mulheres, mas é mais comum do que se imagina. De maneira geral, a região vaginal está sempre abafada pela roupa - muitas vezes apertada - que usamos no nosso dia a dia, o que ajuda a reter o mau cheiro4. Da mesma forma, o uso de absorventes ajuda a acumularos fluidos que a vagina expele juntamente com fungos e bactérias da região4.

Leia mais em: Menstruação com mau cheiro ou cheiro forte: o que pode ser?

Então, o que você achou das nossas dicas sobre os tipos de menstruação? Se você se identificou com algum deles, lembre-se que é importante visitar um ginecologista, que vai sanar todas as suas dúvidas. Não esqueça de dar uma olhada na seção de dicas do site de Buscofem ou no App Sai Cólica, em que respondemos outros questionamentos relacionados à menstruação!

Buscofem é indicado para o alívio das cólicas e outras dores menstruais. Por ser líquido, sua ação inicia cerca de 20 minutos5 após sua administração, promovendo o alívio 2x mais rápido que comprimidos. Seu formato em cápsula liquigel torna muito mais fácil de engolir, sem deixar nenhum sabor residual6! Para mais informações, consulte a bula de Buscofem!

NÃO USE ESTE MEDICAMENTO EM CASO DE ÚLCERA, GASTRITE, DOENÇA DOS RINS OU SE VOCÊ JÁ TEVE REAÇÃO ALÉRGICA A ANTI-INFLAMATÓRIOS. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Buscofem (ibuprofeno 400mg) é indicado para o alívio das cólicas e outras dores menstruais. LIQUI-GELS® é marca registrada da Catalent Brasil LTDA*. Contraindicações: alergia ou intolerância aos componentes da fórmula, asma, pólipo nasal, inchaço ou urticária provocada por medicamentos, úlcera gastrintestinal, doenças graves do coração, fígado ou rins, desidratação, últimos 3 meses de gravidez e em gestantes sem orientação médica e crianças menores de 12 anos. MS - 1.0367.0159 - SAC 0800 701 66 33. Agosto/2018

Referências:

1 - BARCELOS RS; ZANINI RV; SANTOS IS. Distúrbios menstruais entre mulheres de 15-54 anos de idade em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: estudo de base populacional. Barcelos RS et al.2346 Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro. Nov, 2013. Disponível em : https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S0102-311X2013001600019&script=sci_arttext&tlng=pt

2 - RODRIGUES LP, JORGE SRPF. Deficiência de ferro na mulher adulta. Rev. Bras. Hematol. Hemoter. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbhh/2010nahead/aop59010.pdf

3 - TM Souza. Perspectivas Sobre a Menstruação [...] [Internet]. Revista Eletrônica de Ciências Sociais, 2017. Disponível em: https://csonline.ufjf.emnuvens.com.br/csonline/article/view/2789/1725

4 - Naufal J. Deficiência de esteróides sexuais na mulher. RBM. Mar 2013;70(Especial GO 1): 9-17. Disponível em: http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?fase=r003&id_materia=5326

5 - Bula Buscofem® - Bula do paciente Buscofem® [Internet]. [Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=1160512017&pIdAnexo=4714449]

6 - Mendes, GD; Mendes, FD; Domingues, CC; Oliveira, RA de; Silva, MA da; Chen, LS; et al. Comparative bioavailability of three ibuprofen formulations in healthy human volunteers. Int J Clin Pharmacol Ther. 2008