Remédio para cólica menstrual: como esse tipo de medicação funciona?

As mulheres que sofrem com as dores “daqueles dias” sabem bem sobre o poder de alívio de um remédio para cólica menstrual. Mas, afinal, por que esse tipo de medicamento é tão eficaz? Entenda melhor como agem os remédios para cólica menstrual e por que eles são tão eficientes.

Por que sentimos cólicas menstruais?

As cólicas são supercomuns nos primeiros dias de sangramento. Elas surgem devido à produção excessiva de prostaglandinas, uma substância natural do organismo que aumenta no início da menstruação, principalmente nas mulheres que sofrem mais com essas dores. A ação das prostaglandinas causa contrações no útero, que na tentativa de eliminar o endométrio, acaba causando as tais das cólicas menstruais1,2.

Vale ressaltar que a cólica menstrual é um dos problemas ginecológicos que mais afeta mulheres no mundo todo. Em alguns casos, essa dor chega a ser tão intensa, ao ponto de ser incapacitante e interferir no dia a dia da mulher¹. Mas, salvo esses casos que necessitam do auxílio de um profissional, os remédios para cólicas menstruais são uma ótima alternativa para mandar a dor para bem longe.

E como funcionam os remédios para cólicas menstruais?

Grande parte dos remédios para cólica menstrual são compostos por propriedades analgésicas e anti-inflamatórias, como o Ibuprofeno. Esse princípio ativo, entre outros, age inibindo temporariamente as enzimas que ativam a produção das prostaglandinas, o que elimina as dores das cólicas menstruais1,2. Daí vem a eficácia desse tipo de medicamento para aliviar as cólicas menstruais.

Além disso, medicamentos contra cólica menstrual que têm Ibuprofeno como princípio ativo, também costumam ter uma ação rápida: cerca de 20 minutos após a ingestão, aliviando as dores por até 6h. É importar ressaltar que por já contar com propriedades analgésicas, não é recomendando ingerir outros tipos de medicamentos com esse componente3, entre outras advertências que devem ser observadas – leia sempre a bula dos medicamentos.

Vale ressaltar que a cólica menstrual é um dos problemas ginecológicos que mais afeta mulheres no mundo todo.

Referências:

1) Barbosa IC, Fernandes CE, Filho CI, et al. Comparação da eficácia e segurança de valdecoxibe* e piroxicam no tratamento da dismenorreia primária. RBM [Internet]. [Acesso em 2016 abril 29]. Disponível em: http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?id_materia=3605&fase=imprime.

2) Bravo RS, Grupo de Pesquisa Meloxicam. Ensaio clínico de meloxicam na dismenorreia primária em mulheres brasileiras. RBM [Internet]. [Acesso em 2016 abril 29]. Disponível em: http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?id_materia=1972&fase=imprime.

3) Bula Buscofem®- Ibuprofeno, Brasil. [Acesso em 2016 abril 29]. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=4519702015&pIdAnexo=2641926.