O comportamento feminino influenciado pela TPM

A Tensão Pré-Menstrual é uma síndrome comum em mulheres na fase reprodutiva, que se caracteriza pelos sintomas físicos e emocionais que ocorrem após a ovulação, durante a fase lútea do ciclo menstrual. Os sintomas associados à TPM são os mais variados, tendo já sido constatados mais de 200¹. Entretanto, os mais descritos são irritabilidade, tensão e alteração do humor. Além desses, também são bastante recorrentes sintomas emocionais como depressão, agressividade e confusão mental e sintomas físicos, como dor de cabeça e nas mamas, distensão abdominal, e inchaço das extremidades¹.

Estudos mostram a normalidade dessas ocorrências, já que 75% a 85% das mulheres apresentam um ou mais sintomas pré-menstruais². Cerca de 10% das mulheres afirmam que seus sintomas são perturbadores, a ponto de buscarem auxílio profissional. Ainda constatou-se que entre 2 e 8% das mulheres em idade reprodutiva sofrem de sintomas severos o suficiente para desequilibrar suas vidas social, familiar e/ou profissional durante uma a duas semanas de cada ciclo.

Mulheres com sintomatologia mais severa, como descrito anteriormente, podem ser portadoras de Transtorno Disfóricos Pré-Menstruais (TDPM), que nada mais é que uma forma severa da TPM. Os sintomas físicos e psicológicos, nesse caso, são mais graves. Acredita-se que sejam resultantes da interação entre os neurotransmissores do sistema nervoso central e os hormônios do ciclo menstrual¹.

As oscilações de comportamento ocasionadas por esses sintomas podem acabar interferindo negativamente na vida cotidiana da mulher. A grande preocupação está no fato de a TPM não se restringir à relação do indivíduo consigo mesmo. A Tensão Pré-Menstrual reflete também no relacionamento interpessoal e complexo da sociedade, seja promovendo desgaste nos contatos familiares, seja predispondo as incidências de delitos, de acidentes e de baixa produtividade no trabalho².

Os sintomas associados à TPM são os mais variados, tendo já sido constatados mais de 200¹.

Referências:

1- Paiva SPC, Paula LV, Nascimento LLO. Tensão Pré-Menstrual (TPM): Uma revisão baseada em evidências científicas. Revista Femina . 2010 Jun; 38(6): 311-315.

2- Brilhante AVM, Bilhar APM, Carvalho CB, et al. Síndrome pré-menstrual e síndrome disfórica pré-menstrual: aspectos atuais. Revista Femina] . 2010 Jul; 38(7): 373-378.