A dor no bico da mama – ou em qualquer parte do seio, para falar a verdade – é um sintoma muito incômodo para as mulheres. Mas, mais do que isso, essa dor é capaz de levantar muitas dúvidas quanto às suas causas, sendo as principais delas gravidez e, pior, câncer de mama!

Mas será que há motivo para tanto medo? Foi justamente para acabar com as suas dúvidas que resolvemos falar um pouquinho mais sobre a dor na mama e o que pode estar causando esse sintoma. Preparada? ;)

Dor no bico da mama: principais causas

A primeira coisa que você precisa saber sobre a dor na região do mamilo, também chamado de bico do seio, é que, geralmente, ela não tem relação com câncer de mama¹. Esse é um dos principais medos que as mulheres costumam relatar em consulta ao ginecologista¹. Mas, como vamos explicar abaixo, essa dor provavelmente tem outra causa.

De forma geral, as dores na região dos seios podem ser classificadas como mastalgia, que é o nome “científico” dado a esses sintomas². Ela pode ser cíclica ou acíclica e se manifestar de forma generalizada ou localizada¹'², como é o caso da dor nos mamilos.

Quando a dor vai e volta todos os meses, ela provavelmente está relacionada ao ciclo menstrual¹'², podendo ocorrer tanto no período pré-menstrual quanto após o fim do fluxo¹. E apesar de ser mais comum na menacme – ou seja, enquanto a mulher ainda menstrua –, a dor nos seios também pode acontecer após a menopausa. No entanto, a tendência é que os sintomas sejam menos frequentes¹.

É possível que essa dor no bico da mama derive de outras causas, como de alterações hormonais ou ainda de uma série de outros fatores, em especial alimentares e neuropsíquicos².

O que fazer com relação à dor no bico da mama

É importantíssimo fazer exame de toque na mama e ficar atenta à presença de nódulos e outros sintomas, como secreção no mamilo, que podem ser um indício de alterações fisiológicas, gravidez e problemas como a ectasia ductal, que é uma dilatação dos ductos que ficam por baixo do mamilo, causando também sintomas dolorosos. Por isso, é importante analisar essa secreção, em relação a cor, espessura e quantidade, para descartar qualquer possibilidade¹'³.

Em geral, os sintomas desaparecem sem necessidade de tratamento, mas isso pode envolver mudanças de hábitos alimentares e uso de medicamentos¹. O sinal de alerta é quando a dor se prolonga por mais de seis meses, ocorrendo em mais de sete dias por mês, ou quando é acíclica² –nesses casos, é necessário procurar um acompanhamento médico. Combinado?

NÃO USE ESTE MEDICAMENTO EM CASO DE ÚLCERA, GASTRITE, DOENÇA DOS RINS OU SE VOCÊ JÁ TEVE REAÇÃO ALÉRGICA A ANTI-INFLAMATÓRIOS. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Buscofem é indicado para o alívio das cólicas e outras dores menstruais. LIQUI-GELS® é marca registrada da Catalent Brasil LTDA*. Contraindicações: alergia ou intolerância aos componentes da fórmula, asma, pólipo nasal, inchaço ou urticária provocada por medicamentos, úlcera gastrintestinal, doenças graves do coração, fígado ou rins, desidratação, últimos 3 meses de gravidez e em gestantes sem orientação médica e crianças menores de 12 anos. MS - 1.0367.0159 - SAC 0800 701 66 33.

Referências:

  1. Garcia, GN; Matthes, AGZ; Brenelli FP; et al. Dor Mamária e Secreção Mamária [Internet]. Medicinanet Inf. de Medicina. 2010. [Disponível em: http://www.medicinanet.com.br/conteudos/revisoes/3043/dor_mamaria_e_secrecao_mamaria.htm].
  2. Aldrighi, CMS; Rezende WW. Doenças benignas das mamas [Internet]. RBM. 2000. [Disponível em:http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?id_materia=110&fase=imprime].
  3. Rahal, RMS;  Freitas-Júnior, R; Cunha LC; et al. Ectasia ductal mamária: uma revisão. Rev Bras Mastologia. 2012. 22(2):57-65 [Disponível em: http://www.rbmastologia.com.br/wp-content/uploads/2015/06/MAS_v22n2_57-65.pdf].